Enfim, águas azuis de Alagoas

Depois de um dia inteiro de viagem, saindo de Salvador e cruzando todo o Sergipe, chegamos em Alagoas. Nos instalamos na Praia do Francês, para descansar e nos preparar para a próxima etapa: o 9º estado visitado pelo Projeto! Depois de uma merecida noite de sono, acordamos logo cedo para o nosso primeiro mergulho.

Embarcamos com o pessoal da Ecoscuba Centro de Mergulho para conhecer o naufrágio chamado de ‘Dragão’. A draga de nome André Rebouças afundou em 1927 a 8 milhas da costa e está a uma profundidade máxima de 32m. Com 55,5m, a embarcação está claramente de cabeça para baixo e toda a estrutura de dragagem está caída para boreste do navio (bombordo do naufrágio). É possível observar as máquinas, caldeiras, sistema de dragagem e as âncoras. *

Com pouca corrente na superfície e temperatura pra lá de agradável, começamos nossa descida ansiosa pelo cabo, e foi só chegarmos ao fundo, que nos olhamos e fizemos nosso sinal de ‘wuhuuuuu, animal’ – finalmente estávamos em águas azuis! O mergulho foi excelente, com a companhia de muitos cardumes, muitos corais e uma quantidade impressionante de poliquetas-fogo.

O primeiro foi tão gostoso, que fizemos dobradinha no Dragão. O segundo mergulho foi tão bom quanto o primeiro, e se pudesse, teria ficado ali por horas! Água azul e limpa + naufrágio + cardumes + lagosta + poliquetas + corais + um grupo de ótimas pessoas….o que mais poderia pedir, não é mesmo?

Começamos definitivamente com a nadadeira direita!

* informações extraídas do site Naufrágios do Brasil, onde podem ser obtidos mais dados sobre o Dragão.

This entry was posted in AL, Foto-sub, Naufrágios and tagged , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply